Cabral jogou a toalha

CORRUPÇÃO

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, parece ter jogado a toalha e desistido de argumentar sobre os crimes que pesam contra ele e a organização criminosa que comandou no Estado. Após se defender em 13 interrogatórios, Cabral preferiu permanecer em silêncio em audiência neste fim de semana, no depoimento no processo em que é acusado de receber R$ 145 milhões em propina de empresas de ônibus. O empresário Jacob Barata Filho confirmou os repasses ao ex-governador.


Deixe uma resposta