Lula, Dirceu e Palocci colocaram em prática um “esquema delituoso voltado à perpetuação criminosa no poder”, afirma o MPF

CORRUPÇÃO LAVA JATO POLÍCIA FEDERAL

No pedido em que reforço a necessidade de condenação do ex-presidente Lula apresentado pelo Ministério Público Federal nesta terça-feira (11), no caso do sítio de Atibaia (SP), o órgão fez uma observação bastante contundente sobre a passagem do petista pelo poder.

Segundo o MPF, Lula, juntamente com os ex-ministros José Dirceu e Atonio Palocci valeu-se da ‘oportunidade’ da condição de presidente da República para colocar em prática um esquema delituoso voltado à perpetuação criminosa no poder.

Na alegações finais sobre o caso que pode render mais uma condenação de Lula na Lava Jato em Curitiba, o MPF sentencia que o ex-presidente Lula praticou um “presidencialismo de coalizão deturpado”.

Deixe uma resposta